11 de ago de 2017

TURBANTE

|
Olá meus amores bom o post de hoje é um pouco diferente.
Bom no meu canal tá rolando um projeto maravilhoso #essadicapega (Clique e veja playlist completa)

Eu e mais duas amigas youtubers Karina e Estela estamos neste projeto
Bom toda segunda, sexta-feira de cada mês vai rolar um vídeo, com temas, lá no meu canal.
FOTO
Bom o tema surgiu, escolher um pais, um continente ,enfim um lugar para homenagear, então a partir desse ponto, escolher um penteado ou com uma maquiagem. Escolhi fazer um penteado porque makeup não mando muito bem (rsrsr).
Por isso eu escolhi um lugar que através de uma copa eu conheci e me apaixonei, apesar de não ter conhecido pessoalmente, achei válido falar sobre ele, e pra não ficar só no penteado, resolvi escrever um pouquinho porque escolhi esse pais.
Bom já deve saber de qual pais estou falando não é mesmo?

Bom África, é o terceiro maior continente do mundo e está cheio de, mulheres lindas, um povo trabalhador, uma alegria que nos contagia, me lembra até o Brasil, nesse sentido.
Mais por outro lado, tem muitos que sofrem, e que merecia um pouco mais de atenção e amor.
(CLIQUEAQUI) e veja a história completa desse país

Agora vou falar porque escolhi esse penteado.
Na verdade eu vejo mais que um penteado, pra mim foi um descobrimento de mim mesma, das minhas raízes, dos meus antepassados, nunca tinha usado, sinceramente não me agradava, era o que eu achava ,que não cabia em mim usar.
Abrindo meu coração eu não me conhecia nem me aceitava, mais como já disse muitas vezes a transição capilar mudou isso em mim.
Voltando ao turbante. Ele é um assessório?
Na minha opinião depende muito de quem usa. Mais estou aqui pra falar de mim, e na minha opinião, não é um simples assessório, ele traz toda garra de um povo, mulheres vaidosas, com originalidade, que buscam a liberdade como quem busca o ar pra respirar.
Sim eu sei é muita coisa só por um pedaço de pano. Mais não esse pedaço de pano também tem sua história.

Vamos conhecer como? (CLIQUE AQUI PARA PESQUISA COMPLETA)
O turbante (do persa dulband, em turco tülbent) consiste em uma grande tira de pano de até 45 metros de comprimento enrolada sobre a cabeça, e de uso muito comum na Índia, no Bangladesh, no Paquistão, no Afeganistão, no Oriente Médio, no Norte da África, no Leste da África (principalmente no Quênia), no Sul da Ásia e em algumas regiões da Jamaica.
A origem do turbante é desconhecida, mas sabe-se que já era usado no Oriente muito antes do surgimento do islamismo.
As inúmeras formas de amarrar o turbante representam uma espécie de linguagem popular, podendo indicar a posição social, a tribo a que a pessoa pertence e até mesmo o seu humor naquele momento.
Nossa não sabia disso, pelo que soube ninguém sabe ao certo de onde vem essa peça tão incrível.

E quanto mais eu pesquisa, mais queria saber sobre o assunto.
Os turbantes também são usados pelas mulheres ocidentais, como um acessório de moda. Na década de 1960 eles foram bem populares, mas não eram amarrados da mesma forma que os dos homens, presos à frente da cabeça. Usando longos lenços, elas primeiro amarravam as pontas à frente da cabeça e, a seguir, passando as pontas pela testa, as prendiam na nuca.

Mais houve também histórias bem tristes: O uso de turbantes desencadeou algumas hostilidades e até crimes nos Estados Unidos, em consequência dos atentados de 11 de setembro de 2001, Uma vez que os estadunidenses passaram a relacionar as pessoas, portando turbantes com a religião muçulmana e esta na visão deles associada ao terrorismo.Bom eu fiquei assustada, porque algo que a pessoa usa, não pode dizer quem ela é. 

Mais indo nem tão longe vi um caso que me chocou bastante e percebi que em todos os lugares, exite hostilidade, quando se fala em turbantes para todos.
Sim, mais especificamente para todos as mulheres.

Leia essa história: O uso de turbantes por pessoas brancas é apropriação cultural?
Bom para a jovem Thauane Cordeiro, moradora de Curitiba (PR), não era.
No começo do ano, ela foi diagnosticada com leucemia mieloide aguda.
Devido ao forte tratamento, está careca.
Diante da nova - e dura - realidade e do novo visual, começou a vestir o turbante. Sentiu-se mais bonita.Ao sair às ruas, começou a enfrentar olhares de reprovação. Até que, em uma estação de transporte, foi parada por uma jovem que a repreendeu.

Vejo o depoimento completo a baixo:



Vou contar o que houve ontem, pra entenderem o porquê de eu estar brava com esse lance de apropriação cultural:

Eu estava na estação com o turbante toda linda, me sentindo diva. E eu comecei a reparar que tinha bastante mulheres negras, lindas aliás, que tavam me olhando torto, tipo " olha lá a branquinha se apropriando dá nossa cultura", enfim, veio uma falar comigo e dizer que eu não deveria usar turbante porque eu era branca. Tirei o turbante e falei "tá vendo essa careca, isso se chama câncer, então eu uso o que eu quero! Adeus.", Peguei e sai e ela ficou com cara de tacho. E sinceramente, não vejo qual o PROBLEMA dessa nossa sociedade em, meu Deus!

#VaiTerTodosDeTurbanteSim

Foto dá negra branca mais chave que vocês conhecem, Juro que tentei tirar uma foto decente, mas não deu. Foi mal!

Bem tocante não é mesmo? Mais toda história tem dois lados.

Para as mulheres negras "Essa proliferação do uso do turbante tem sido estimulada pela indústria, pelas confecções, pela indústria da moda, que tem investido em uma ideia de étnico totalmente descontextualizada", afirma a professora da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).
"Quando eu, mulher negra, afirmo no meu corpo elementos que são socialmente desprestigiados, o peso é diferente. No meu caso, estou resistindo a um movimento que pede a todo o momento que eu alise meu cabelo e 'embranqueça'. Quando uma pessoa branca usa esses símbolos, ela não vai representar resistência ou ser excluída de nenhum forma ou espaço”, critica Mello. 
Repórter especial de Estilo e Beleza na revista Azmina, Juliana Luna lembra que, há 10 anos, ostentar cabelos afro sendo negra era uma forma de resistência, que afrontava a sociedade. "As pessoas me mandavam lavar o cabelo, me pentear, me chamavam de 'nega do cabelo duro'", conta.

"A apropriação cultural não surgiu do nada, porque uma pessoa branca saiu na rua e colocou um turbante", afirma. "A repercussão aconteceu porque as pessoas se cansaram de ver certos elementos e símbolos culturais sendo utilizados dessa maneira, sem cuidado, sem nenhum interesse. É como se você pegasse uma coisa, utilizasse aquilo e jogasse no chão quando ficasse cansada. Não é assim, que a nossa cultura e a nossa sabedoria, as coisas consideradas dentro da cultura negra como sagradas, belas e importantes devem ser utilizadas", diz. "É como a questão do colonizador, de achar que aquilo lhe pertence, usar sem pedir licença e ainda invisibilizar o contexto histórico, social e cultural".

Pois é chegamos à palavra da polêmica: Apropriação Cultural.
O que diz o dicionário? 
Resposta: Apropriação cultural é o uso de elementos típicos de determinada cultura por pessoas pertencentes a um grupo cultural diferente.
Este é um conceito da antropologia e que é alvo de muitos debates, principalmente por ser considerado uma aculturação - fusão de elementos culturais externos - por parte de uma cultura dominante sobre uma minoritária.
A partir desta interpretação, a apropriação cultural é vista como uma prática negativa, pois consiste no uso de elementos de determinada cultura sem que haja um entendimento sobre os significados simbólicos e históricos a respeito destes.
Os estudos antropológicos sobre a apropriação cultural (também chamado de "empréstimo cultural") surgiram com a intensificação do contato entre diferentes culturas ao redor do mundo.

Bom diante de muita pesquisa e de uma posição já formada quero dizer, que minha opinião com certeza poderá se diferente da sua que está lendo este post, mais como você e eu todos merecem respeito e devemos e podemos nos expressar, e dizer o que queremos dizer, deixe sua opinião sobre o assunto pois quero saber o que pensam sobre o assunto,mesmo que seja contrária a minha.

Agora vamos a #DayOpina

Bom muitas mulheres tenho certeza que não vai gostar da minha opinião, mais eu estou aqui como mulher, como negra,como mãe e vou dar minha opinião sobre o assunto.
Primeiro eu escolhi esse penteado por me representar em muitos aspectos, por ser usados mais por negras, africanas, por ser um meio de deixar as mulheres mais linda, de ser um modo não de mostrar seu cabelo, e mesmo assim se sentir linda, usar um turbante pra mim, sempre foi algo que não me cabia ,eu achava que não podia ,achava que meu rosto não combinava.
Mais a transição Capilar mudou muitas coisas em mim, e uma delas foi me amar ainda mais, me aceitar pelo que sou e principalmente me aceitar por mim mesma e olhar para opiniões de sociedade a maioria machista e preconceituosa.

Bom eu sou CONTRA mulher branca usar turbantes, porque para mim qualquer MULHER tem esse direito, afinal, julgar alguém pela cor de sua pele não é preconceito, eu vejo tantas mulheres negras com cabelos lisos, com tranças francesas, e não acho que ela esteja errada, até porque como eu poderia saber disso, porque aquele ditado, só se conhece alguém com a convivência.
Eu penso que nós negros sofremos muito e isso é tudo que nos representa as danças os adornos, a história, e para alguns talvez doa mais, talvez o preconceito tenha chegado mais longe que para mim.

Talvez muitos depositam em todos os brancos algo que alguns brancos fizeram, até negros podem ser preconceituosos, sofridos pela escravidão, pelo olho torto até, pelo desespero que muitos sentem ao perceber que estão sozinhas numa rua escura com um negro, mais pense e reflita ,quando alguém usa algo que te representa ela pode até não saber mais está representando você ,mesmo que em silêncio.

Espero que esse post posso ser discutido com inteligência e educação e não fadado somente como polêmico, acho que toda forma de expressão é valida, dês que deixe sua inteligência falar por você, porque assim você saberá quando sua opinião vai além de uma opinião ela vira uma espada cortante chamada preconceito e ignorância.

Beijos até o próximo post

15 comentários:

  1. Oiii
    Que legal!!! Sobre o que você disse

    ''Espero que esse post posso ser discutido com inteligência e educação e não fadado somente como polêmico, acho que toda forma de expressão é valida, dês que deixe sua inteligência falar por você, porque assim você saberá quando sua opinião vai além de uma opinião ela vira uma espada cortante chamada preconceito e ignorância.'' Concordo muito mesmo com você. triste é realmente saber disso sobre o preconceito né? :\

    ResponderExcluir
  2. Nossa que lindo, nunca usei mas sempre que vejo fico maravilhada!
    Ótimo post!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Menina que arraso esse turbante! Amei muito, fica um charme! Arrasou
    www.tolinda.com

    ResponderExcluir
  4. eu acho incrivelmente lindo e não acho que seja apropriação cultural, mas precisamos respeitar quem acha né?

    ResponderExcluir
  5. Acho lindo turbante, mostra sim a força e luta de todo um povo, mas não julgo quem usa e nem acho apropriação cultural, mas isso é minha opinião.

    ResponderExcluir
  6. Acho lindo e de uma personalidade muito forte quem usa turbante. Seu post ficou super explicado, gostei bastante. Só não entendi sua opinião quando as "brancas" usarem ou não. Você é contra ou a favor? Eu não sei se usaria, porque acho que não combina comigo, mas ficou muito bonito em você! :)

    ResponderExcluir
  7. Amei demais esse penteado. Ficou muito charmosa com esse turbante , e a Make também tá um charme , arrasou !!!

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito desse post e fiquei super sensibilizada com a história da jovem Thauane Cordeiro. Não considero que seja uma apropriação de cultura. Assim sendo muitas outras coisas de ambas as culturas seriam. A verdade é que as tradições nascem num sitio, mas elas se propagam e passam de gerações em geração, assim como de culturas em culturas.
    Um beijinho
    Paula Cardoso
    Magia nas Palavras ♥

    ResponderExcluir
  9. Oi Dayane!!
    Olha, eu já escutei muito sobre isso de apropriação cultural. Na época da escola fiz um penteado para uma apresentação e a menina me disse que eu não deveria ter feito aquele penteado (tranças) por não ser negra. Eu fiquei mega chateada na época e até hj tenho medo de tentar fazer novamente e ouvir um comentário como este!!
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  10. Adorei o projeto, o penteado e o post.

    Que triste saber que algumas pessoas pagam por outras né, falo isso em ralação aos estadunidenses julgarem todos que usavam turbante na época do 11 de setembro

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Que maravilhoso e estiloso! Nunca usei mas acho a coisa mais linda!

    ResponderExcluir
  12. CACHOS!!!! Amei seu blog, sou seguidora total agora!

    ResponderExcluir